segunda-feira, 27 de abril de 2015

Homenagem a Tim Maia com Ivete e Criolo reúne multidão no Recife
Postado Por: iveteonlineCompartilhe:


Uma multidão acompanhou o show em homenagem a Tim Maia, comandado por Ivete Sangalo e Criolo, neste domingo (26), na Praia do Pina, Zona Sul do Recife. Famílias inteiras de várias partes da Região Metropolitana acompanharam as canções que marcaram a carreira do eterno "síndico" da música brasileira. A apresentação faz parte do projeto Nivea Viva Tim Maia. De acordo com a organização, 100 mil pessoas compareceram à praia. A Polícia Militar não divulgou a quantidade de pessoas reunidas.

O show começou pontualmente às 16h30. Ivete começou a cantar com o público, que já gritava por ela, antes mesmo de aparecer no palco. Abrindo com "Não quero dinheiro (Só quero amar)", a cantora baiana foi acompanhada por todos, especialmente pelos fãs junto à grade. “Ela é a melhor pessoa para cantar Tim Maia. Ela é linda, maravilhosa”, se derrete o estudante Aloísio Nunes.

Antes de cantar "O que me importa", Ivete contou como Tim Maia a influenciou como intérprete, não se prendendo a apenas um tipo de músico. “Ao mesmo tempo em que ele fazia músicas com balanço, fazia também músicas de amor. Tim consegue passear por todo canto do nosso coração”, explicou a cantora, deixando a plateia emocionada.

Famílias inteiras vieram para a Praia do Pina para acompanhar a homenagem a Tim Maia. As amigas Kátia Cilene e Elaine Souza vieram de Paulista, no Grande Recife, e vibraram ao ouvir Ivete com "Azul da Cor do Mar", sendo seguida por Criolo cantando "Primavera". “Meu filho canta comigo em casa Tim Maia, é a oportunidade de ele conhecer mais. Várias pessoas que não tiveram a chance vão poder ver”, contou Elaine. “Eu nunca pude ver um show de Tim, ao menos assim mata a vontade”, afirmou Kátia.

O cantor paulista, recebido com gritos de "lindo" e "Criolo, te amo", cantou ainda clássicos como "Chocolate" e emocionou o público ao cantar “Lamento”, emendando com um dueto de “Sossego”, “Do Leme ao Pontal” e “Eu e você, você e eu” com Ivete. Cada sucesso era acompanhado por um grande coro, que mostrava estar a obra de Tim Maia completamente viva na memória de todos.

Um dos momentos mais emocionantes foi quando Criolo, antes de cantar "Eu amo você", um dos tanto clássicos que marcou a carreira do homenageado, aproveitou para agradecer os gritos dos fãs. “Todo respeito a uma terra que leva cultura aos quatro cantos do planeta. É uma honra, Recife. Povo que dá lição de cidadania”, afirmou, começando a cantar e sendo acompanhado por uma grande plateia.

Com vinis, CDs e vídeos de Tim Maia guardados em casa, o carpinteiro Ronaldo Alexandre aproveitou para matar a saudade que estava das canções. “Eu sempre escuto em casa. Ouvir ele com Ivete é maravilhoso, ela é a rainha do carnaval. Acho que Tim Maia foi o melhor cantor da época dele, não tinha para ninguém”, acredita.

À vontade no palco, tanto Criolo quanto Ivete dançavam e sorriam para o público ao som dos clássicos do tempo da discoteca. Recordando que tem também raízes nordestinas, mais especificamente do Ceará, Criolo se mostrou confortável cantando “Coroné Antonio Bento” e “A festa dos Santo Reis”, que passeiam pelo imaginário popular nordestino.

Canção de 1984, “Leva” foi cantada com todo o romantismo digno das antigas festas de colégio por Ivete Sangalo, ovacionada ao fim da canção, logo seguida por outro clássico romântico, “Me dê motivo”, na voz de Criolo. Apesar da voz não ser tão profunda quanto a de Tim Maia, o cantor não deixou nada a desejar no tributo.

O show já se aproximava do fim, quando o rapper paulista começou a entoar “Um dia de domingo”. Com mãos ao ar, o público acompanhava cantarolando a canção. Quando Ivete surgiu no meio da canção, foi recebida com gritos de alegria. Os dois foram acompanhados num grande coro que tomava conta das areias da Praia do Pina.

Anunciada como uma de suas músicas favoritas de Tim Maia, Ivete cantou então "Lábios de Mel". Para encerrar, a cantora baiana trouxe “O descobridor dos sete mares”, pondo todos para dançar, mesmo os que estavam mais apertados. Criolo voltou então ao palco para se despedir do Recife cantando com Ivete “Acende o farol”.

A multidão não queria saber de ir embora e gritava por Ivete e Criolo, que cantaram mais uma vez “Não quero dinheiro (Só quero amar)”. Quando todos pensavam que o show tinha terminada, a dupla voltou ao palco e cantou “Vale Tudo”. Após o refrão, que canta "só não vale dançar homem, com homem, nem mulher com mulher", Ivete avisou que agora as coisas mudaram “e vale também agora homem com homem e mulher com mulher”. Para fechar com chave de ouro, "Sossego" e "Do leme ao Pontal".

video
Categoria: ,
Comentários
0 Comentários